Doença, um mal do acaso. Será mesmo?

 De vez em quando chega uma notícia sobre alguém pegou tal doença, ou ainda, que “tal doença acometeu tal pessoa”. Falando dessa maneira, parece que a doença é um mal incontrolável de origem externa ou interna, que se abate sobre nós. Azar, destino, genética, karma? Fomos levados a acreditar que as causas de nossas doenças vêm sempre de fora: bactérias, vírus, intoxicação ou outros fatores, alheios a nós. No entanto, esses fatores estão em todos os lugares o tempo todo e alguns de nós adoecem, enquanto outros, não. O nosso corpo tem mais bactérias do que células, e mesmos assim, permanecemos vivos e saudáveis.  Ou então, a doença parece que é apenas uma questão de mau funcionamento dos nossos órgãos: falência do coração, derrame cerebral ou insuficiência do pâncreas etc. Como a medicina tradicional ainda não tem cura para a maioria delas, nos vemos obrigados a tomar medicamentos cada vez mais modernos, para o resto da vida, para que as mesmas doenças sejam “controladas”.

Na verdade, a causa da maioria das doenças está em nosso próprio organismo, em seu estado de equilíbrio bioquímico e fisiológico e do estado do seu sistema imunológico, profundamente conectado ao nosso estado emocional. Não apenas ao estado emocional do presente, relacionado ao estresse do dia a dia, ou de alguma situação momentânea que nós estejamos vivendo, mas, sobretudo da carga emocional que acumulamos no nosso sistema corpo-mente ao longo da vida desde a infância. Passamos por inúmeras situações que nos levam a sentir mágoa, raiva, tristeza, decepção, frustração, medo, abandono nas situações de perda, rejeição, abuso, falta de reconhecimento, entre outras. Parte desses sentimentos e/ou emoções fica guardada, congelada em nossos músculos e órgãos e, lá se acumulam causando distúrbios funcionais e até mesmo doenças físicas e psíquicas.

Já foi demonstrado que a emoção é um fenômeno energético que se manifesta no corpo no mesmo instante em que é produzida através de reações químicas no sistema nervoso. Perceba seu corpo ao sentir qualquer emoção. Aonde você sente esse desconforto? Por exemplo, é possível sentir tensão, formigamento, arrepio ou calor em alguma parte do corpo, aperto no peito, frio na barriga, e outras sensações ao experimentarmos emoções negativas.

Quando aprendemos a observar nosso corpo, toda vez que sentimos uma emoção desagradável, percebemos que a emoção é algo concreto, físico mesmo. É certo que em 100% das vezes que as emoções negativas aparecem, elas produzem reações físicas. Não se tratando, portanto, ou de uma eventualidade que acontece apenas “de vez em quando” ou apenas em pessoas “sensíveis”! Assim, lembremos que toda emoção negativa se manifesta fisicamente e que cada “resto” emocional leve ou intenso que guardamos de uma situação passada causa um desequilíbrio químico no organismo e que aos poucos vai alterando seu funcionamento, até aparecer o desequilíbrio mais perceptível e palpável, chamado de doença.

E os vírus, as bactérias, a genética? São fatores contribuintes, coadjuvantes da doença, ao invés de serem os fatores principais. O desequilíbrio causado pelo acúmulo de emoções negativas no corpo é que permite que vírus ou bactérias causem infecções no corpo e o aparecimento de disfunções nos órgãos. Cada emoção negativa afeta o organismo de uma forma diferente provocando doenças diferentes. Cada doença presente no organismo mostra que existem emoções negativas guardadas. Mesmo que você acredite: “Eu sou uma pessoa muito tranquila, não guardo nada, o que passou, passou”. Não importa, o corpo não mente! As doenças mostram tudo àquilo que não conseguimos perceber, e se percebemos, não conseguimos ainda transformar ou resolver.

Cuidar das emoções previne e cura doenças!

 O fato de tomarmos consciência de que a origem das doenças está no fato de não sabermos lidar com as nossas emoções negativas nos tira do papel passivo de vítimas, pois entendendo que a causa das doenças está dentro, temos a oportunidade de atuar ativamente em nosso processo de cura e para tal, existem duas ferramentas simples, eficientes e rápidas que ajudam a lidar com as nossas emoções de forma que nos auxiliam em nosso processo de cura: A EFT (Emotional Freedom Technique) e o Body Mind Coaching.

Neste momento chamo a atenção para a ligação existente entre emoções negativas e s reações físicas e doenças e essas ferramentas inovadoras que podem ser utilizadas para auxiliar no processo de autoconhecimento e cura.

Trabalhando com as técnicas do EFT e do Body Mind Coaching, vejo casos e leio relatos de curas físicas a partir trabalhos emocionais profundos realizados. Observo melhora ou remissão total de doenças simples até as mais graves: alergia, enxaqueca, dores de todos os tipos, pressão alta, diabetes, câncer, sinusite, gastrite, refluxo e problemas psicológicos…

Quando não se corrige a causa verdadeira, a doença reaparece. Por isso, o câncer precisa ser monitorado, pois quando ele é extirpado do organismo, sua causa emocional continua presente provocando sua reincidência. Portanto, para a cura verdadeira deve haver tratamento para a causa emocional, assim a doença não mais se manifestará. Chegará o tempo, não muito longe, no qual a medicina com sua abordagem cirúrgica e medicamentosa se completará com o uso de terapias bioenergéticas possuidoras de grande potencial de curar nossa parte emocional. Aí então, os índices de cura das doenças físicas atingirão um patamar altíssimo e, além disso, as doenças crônicas desaparecerão, pois passarão finalmente, a ter cura definitiva.

 

Rosangela Lopes

Médica psicoterapeuta

About these ads
Publicado em Textos. Leave a Comment »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: